Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Paulo Gonçalves falha Dakar por lesão

Motard português não está apto a competir na prova sul-americana.
Lusa 4 de Janeiro de 2018 às 16:03
O piloto português Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves em ação na segunda etapa, disputada em pistas argentinas
Ruben Faria (Husqvarna) sofreu uma queda na sexta etapa e teve de abandonar o rali por causa de uma fratura na cara, entre outras escoriações. Nove portugueses alinharam no Dakar. Na partida, estiveram 354 veículos - 110 automóvei, 189 motas (contando com as Quads) e 55 camiões. O participante mais jovem tinha 18 anos, o mais velho 74
Pedro Bianchi Prata (Honda) teve problemas mecânicos na Argentina
Paulo Gonçalves fala aos jornalistas à chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro
Resultado pode tirar Paulo Gonçalves da luta pelo título do Dakar
O piloto português Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves em ação na segunda etapa, disputada em pistas argentinas
Ruben Faria (Husqvarna) sofreu uma queda na sexta etapa e teve de abandonar o rali por causa de uma fratura na cara, entre outras escoriações. Nove portugueses alinharam no Dakar. Na partida, estiveram 354 veículos - 110 automóvei, 189 motas (contando com as Quads) e 55 camiões. O participante mais jovem tinha 18 anos, o mais velho 74
Pedro Bianchi Prata (Honda) teve problemas mecânicos na Argentina
Paulo Gonçalves fala aos jornalistas à chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro
Resultado pode tirar Paulo Gonçalves da luta pelo título do Dakar
O piloto português Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves em ação na segunda etapa, disputada em pistas argentinas
Ruben Faria (Husqvarna) sofreu uma queda na sexta etapa e teve de abandonar o rali por causa de uma fratura na cara, entre outras escoriações. Nove portugueses alinharam no Dakar. Na partida, estiveram 354 veículos - 110 automóvei, 189 motas (contando com as Quads) e 55 camiões. O participante mais jovem tinha 18 anos, o mais velho 74
Pedro Bianchi Prata (Honda) teve problemas mecânicos na Argentina
Paulo Gonçalves fala aos jornalistas à chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro
Resultado pode tirar Paulo Gonçalves da luta pelo título do Dakar
O motard português Paulo Gonçalves (Honda) não vai participar na 40.ª edição do Rali Dakar, que arranca no sábado, depois de não ter recuperado de uma lesão no ombro, disse esta quinta-feira à Lusa a sua assessoria de imprensa.

Apesar de ter participado no primeiro 'shakedown' da prova, como teste físico às limitações que trazia, o piloto sentiu dores na transposição das dunas e decidiu abandonar a prova.

O campeão do mundo de todo o terreno de 2013, e segundo classificado nas motos do Dakar2015, já tinha sofrido uma lesão na última prova do Mundial em 2017, em Marrocos, e o azar voltou a bater à porta no final do ano, depois de uma queda durante um treino, que o deixou magoado num obro e afetou a sua preparação para o Dakar.

O piloto de Esposende, de 38 anos, é a segunda baixa lusa em poucos dias para a 'prova rainha' do todo o terreno, depois de Mário Patrão ter abandonado na quarta-feira, após ter sido operado de urgência a uma apendicite aguda, reduzindo o contingente nas motos a dois pilotos, Joaquim Rodrigues (Hero) e Fausto Mota (KTM).

Para o lugar do português, a Honda escolheu o chileno Pablo Cornejo, 28.º classificado nas motos no Dakar2017.

A 40.ª edição do Rali Dakar arranca no sábado, com partida em Lima, Peru, e termina em 20 de janeiro, em Córdoba, na Argentina.
Dakar2015 Rali Dakar Paulo Gonçalves Marrocos Honda Mundial Dakar Hero lesão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)