Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Pugilista não entende acusações de assédio sexual

Hassan Saada foi detido pela polícia brasileira.
Lusa 6 de Agosto de 2016 às 19:09
Segundo a polícia, o atleta, de 22 anos, chamou as duas mulheres ao seu apartamento na aldeia olímpica e, à frente de outros dois atletas, ter-lhes-á, acariciado as pernas e os seios, antes que estas conseguissem fugir
Segundo a polícia, o atleta, de 22 anos, chamou as duas mulheres ao seu apartamento na aldeia olímpica e, à frente de outros dois atletas, ter-lhes-á, acariciado as pernas e os seios, antes que estas conseguissem fugir FOTO: DR
A Federação de Boxe de Marrocos afirmou, este sábado, que o pugilista olímpico Hassan Saada, detido no Brasil por suspeita de abuso sexual a duas mulheres, não entende as acusações de que está a ser alvo.

Segundo a polícia, o atleta, de 22 anos, chamou as duas mulheres ao seu apartamento na aldeia olímpica e, à frente de outros dois atletas, ter-lhes-á acariciado as pernas e os seios antes que estas conseguissem fugir.

Hassan Saada, que foi detido na quinta-feira à noite, está inscrito no torneio de -81kg e tem o primeiro combate agendado para hoje, frente ao turco Mehmet Nadir Unal.

Segundo o jornal brasileiro O Globo, a polícia brasileira recusou o pedido de habeas corpus apresentado pelo seu advogado de defesa, pelo que não poderá competir.

A federação marroquina confirma a presença das mulheres no apartamento, mas garante que as portas estavam abertas.

Federação de Boxe de Marrocos Hassan Saada desporto futebol rio2016 jogos olímpicos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)