Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Sporting vence Benfica por 7-4 em hóquei em patins e fica mais próximo do título

Leões afastaram quase em definitivo o clube da Luz da corrida pelo título.
Lusa 26 de Maio de 2018 às 17:00
Benfica e Sporting
Benfica e Sporting FOTO: Pedro Ferreira
O Sporting ficou este sábado mais próximo de conquistar um título que lhe escapa há 20 anos, ao vencer por 7-4 no pavilhão do Benfica, em jogo da 24.ª e antepenúltima jornada do Nacional de hóquei em patins.

A equipa 'leonina' não só consolidou a liderança do campeonato, como afastou quase em definitivo o Benfica da corrida pelo título, deixando o rival lisboeta à distância de quatro pontos, apesar de continuar com apenas um ponto de vantagem sobre o FC Porto, segundo classificado, a uma semana de receber os 'dragões'.

Apesar de ter um calendário muito mais acessível, pois visita o Infante de Sagres e recebe o Grândola, os dois últimos classificados da prova, o Benfica dificilmente conseguirá recuperar o atraso para o Sporting - que festejou a conquista do último título em 1988 -- ou para o FC Porto.

Os 'leões' deverão jogar a cartada decisiva na próxima jornada, quando receberem o FC Porto, que este sábado se impôs por 4-1 na receção à Oliveirense, quarta classificada e adversária da equipa de Alvalade na última ronda do campeonato.

O Sporting mostrou-se muito mais perigoso na fase inicial da partida, em especial através de rápidos contra-ataques, mas foi na sequência de um forte remate de longe de Caio que se colocou em vantagem, aos seis minutos.

O Benfica poderia ter empatado pouco depois, aos 10, mas o recém-entrado João Rodrigues permitiu a defesa ao guarda-redes André Girão e foi o Sporting que aumentou a vantagem, aos 17, graças a um remate do argentino Platero ainda antes do meio campo, que foi desviado por Miguel Rocha para dentro da sua baliza.

A equipa visitante atingiu o intervalo a vencer por uma confortável margem de 3-0, depois de uma incursão do espanhol Ferran Font em plena área benfiquista, concluindo com um desvio subtil sobre o surpreendido guarda-redes Pedro Henriques, aos 22 minutos.

Na segunda parte, a margem de segurança dos visitantes foi anulada no curto espaço de 10 minutos, por força dos três golos marcados pelo espanhol Jordi Adroher, aos 29, 31 e 35, o último dos quais através de um livre direto, num lance que valeu a amostragem do cartão azul a Vítor Hugo.

O Sporting respondeu no mesmo minuto e utilizando o mesmo método, com Ferran Font a bater Pedro Henriques na marcação de um livre direto (depois de os anfitriões terem atingido a 10.ª falta), voltando a distanciar-se no marcador pouco depois, aos 39 minutos, através de Henrique Magalhães.

Ao contrário do que sucedeu ao intervalo, o Benfica acusou o 'toque' e acabou por sofrer mais um golo, marcado por Caio, através de uma grande penalidade, aos 43 minutos, e o melhor que os 'encarnados' conseguiram foi reduzir, aos 48, por Nicolia, de grande penalidade, antes de Pedro Gil fixar o 7-4 final, aos 50.

Jogo no pavilhão do Benfica, em Lisboa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)