Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Volta ao Algarve: Machado gostava de vencer em casa

É na 'Algarvia' que o ciclista de Famalicão se sente confortável.
17 de Fevereiro de 2016 às 09:38
O ciclista Tiago Machado
O ciclista Tiago Machado FOTO: Filipe Farinha

Tiago Machado (Katusha) confessou à agência Lusa que vencer a Volta ao Algarve em bicicleta seria a cereja no topo do bolo, numa época em que quer contrariar os 'lugares marcados' para cumprir o seu sonho olímpico.

Aos 30 anos, Tiago Machado é um ciclista mais sereno, mas não menos emocional. À provocação "a Volta ao Algarve é uma espinha atravessada?" responde diplomaticamente, sem esconder a ilusão que a prova lhe desperta: "Longe disso. Se fosse uma espinha que eu tenho atravessada na garganta não vinha cá todos os anos, ainda para mais havendo tanta opção [de corridas] nesta altura".


É na 'Algarvia', que hoje arranca para a sua 42.ª edição, que o ciclista de Famalicão se sente confortável. "Eu gosto de vir ao Algarve, porque é o meu país, estou perante os meus amigos, a família. Isso é interessante. Eu gosto de começar aqui", reconheceu, admitindo que vencer em casa seria "a cereja no topo do bolo".

Terceiro no ano passado e figura omnipresente na discussão das últimas edições, o português da Katusha sabe que subir ao lugar mais alto do pódio da Volta ao Algarve seria algo que iria marcar a sua carreira.

"Enquanto tiver forças para pedalar, pode ser que seja possível", completou. Correr em casa dá-lhe asas - "faz de nós outras pessoas" -, mas 'Tiaguinho', como é conhecido no pelotão, sabe que o elenco que vai estar nas estradas do sul entre quarta-feira e domingo impõe respeito: "As coisas não saíram bem no [Tour] Down Under, trabalhei ainda mais afincadamente para chegar aqui num bom momento, mas os adversários também são bastante fortes e tenho de jogar muito no erro deles para dar a volta à situação".

Tiago Machado Algarve Algarvia Famalicão ciclismo ciclismo
Ver comentários
}