Barra Cofina

Correio da Manhã

Domingo
5

Pandemia: Ameaça Global

Vírus da gripe das aves já infetou mais de cem pessoas na China e matou vinte e duas.
5 de Maio de 2013 às 15:00
Pandemia: Ameaça Global
Pandemia: Ameaça Global

O primeiro grande surto de gripe vitimou 50 milhões de pessoas. O Mundo preparava-se para pôr fim à I Guerra Mundial, em 1918, quando a gripe espanhola se propagou pelo Globo. Nos dias de hoje, as constantes mutações do vírus da gripe continuam a ser mortais. O H7N9 é a nova variante da gripe das aves. Desde que surgiu na China, em fevereiro, infetou mais de cem pessoas e matou vinte e duas.

Até ao momento ainda não se confirmou a transmissão homem a homem, mas, "por ser um vírus novo, pode ter potencial de propagação pandémica", alerta Raquel Guiomar, do Instituto Ricardo Jorge. A vacinação é a arma. Anualmente, é produzida uma nova vacina que contém partículas dos vários vírus para os quais se quer criar imunidade. No caso desta nova estirpe, investigadores chineses ainda estão a tentar encontrar a nova vacina. Até lá, a única prevenção passa por controlar os danos da propagação descontrolada.

Esta nova estirpe ainda não foi detetada fora da China mas, para este vírus se disseminar bastaria que uma pessoa infetada viajasse de avião. No domínio das possibilidades, o vírus "ao adquirir a capacidade de transmissão homem a homem poderá ser o agente da próxima pandemia", realça a investigadora Raquel Guiomar.

Sociedade BIT (por Reginaldo Rodrigues de Almeida. Professor Universitário e apresentador CMTV do programa 'Falar Global')

Recentemente, o Ministério da Educação anunciou a proibição da utilização das máquinas de calcular até à conclusão do ensino básico, dos alunos, claro… Este exemplo, compreensível nos seus propósitos mas duvidoso na sua eficácia, mais do que nunca, obriga a refletir sobre a atual ‘sociedade do teclar’: uns riem pois esta decisão põe a claro as fragilidades da dimensão inclusiva das tecnologias; outros choram, já que a tecnologia é um meio que executa mais rapidamente aquilo que de outra forma também se sabe fazer. Enfim, o Sol não se tapa com a peneira, como diz o adágio (adaptado) popular e a melhor cura passará pela majoração do que as tecnologias têm de bom, não pela sua negação através da relação direta com a idade inscrita no ‘tecnológico’ cartão do cidadão. Universal é tudo o que pudermos fazer para evitarmos que as gerações do futuro sejam tão ignorantes quanto as nossas e, o essencial, na boa Sociedade do Conhecimento, é que tenhamos condições de adaptabilidade a vida inteira, em qualquer contexto, seja a fazer contas de cabeça, ou com recurso a máquinas de cálculo…

Cidadania Global 

A Microsoft desenvolveu um assistente virtual que permite ver e-mail, agenda ou redes sociais. O ‘Living Home Center’ monitoriza o idoso através de sensores e faz o acompanhamento dos sinais vitais pelo telemóvel "de um familiar, amigo ou prestador de cuidados de saúde", diz Miguel Sales Dias, da Microsoft Portugal.

Ver comentários