Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

1300 em risco na Rohde

O clima na fábrica de calçado da Rohde, em Santa Maria da Feira, já andava conturbado desde a semana passada, altura em que o salário de Fevereiro ficou por pagar.
14 de Março de 2007 às 00:00
A Rohde já recorreu meia dúzia de vezes ao 'lay-off', suspensão temporária da laboração
A Rohde já recorreu meia dúzia de vezes ao 'lay-off', suspensão temporária da laboração FOTO: Ventura Santos
Ontem, uma notícia vinda da sede da multinacional na Alemanha, deixou os 1300 trabalhadores em completo desespero e na perspectiva de virem a ser despedidos nos próximos dias.
De acordo com Fernanda Moreira, do Sindicato do Calçado “a Rohde entrou com um pedido de insolvência nos tribunais germânicos, alegando a existência de dívidas e a sua incapacidade para cumprir com os compromissos, nomeadamente com os salários dos trabalhadores”. Segundo a dirigente sindical, tomou ontem posse “um administrador judicial que se vai encarregar da gestão da multinacional”.
Neste momento, e de acordo com as informações que chegam da Alemanha, por intermédio de dirigentes sindicais da ‘casa-mãe’, “existe ainda uma possibilidade de salvar os postos de trabalho”. “A viabilidade da empresa está dependente de um pedido de empréstimo à Banca. Se lhe for concedido crédito, o administrador poderá ainda remediar a situação”, adianta Fernanda Moreira.
Quem não acalenta muita esperança nesta solução são os trabalhadores, que, tal como adiantaram ao CM, já esperavam “más notícias”. Ontem, e depois de o sindicato ter dado conta da situação, o ambiente na empresa ficou “irrespirável”.
“Não há alento nenhum para trabalhar, embora ninguém tenha recebido instruções para parar”, adiantava a sindicalista Fernanda Moreira.
O maior problema da Rohde reside precisamente na fábrica de Santa Maria da Feira (isto depois de no ano passado ter fechado a unidade que detinha em Pinhel). Enquanto em Portugal emprega 1300 pessoas (já chegaram a ser duas mil), na Alemanha e na Áustria não tem mais de 150 operários.
Para hoje à tarde está marcado um plenário de trabalhadores que, aliás, já se encontrava agendado face ao atraso no pagamento das remunerações de Fevereiro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)