Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

1,7 mil milhões de euros a menos

O sector do turismo, restauração e hotelaria vai ter uma redução de 1,7 mil milhões de euros no volume de negócios em 2012 e 2013, sendo 1,2 mil milhões resultado do IVA a 23 por cento, segundo um relatório independente, elaborado pela Pricewaterhouse e Espanha & Associados, apresentado ontem pela AHRESP na Assembleia da República aos deputados dos vários partidos.
20 de Outubro de 2012 às 01:00
Mário Gonçalves da AHRESP e Eduardo Cabrita do PS
Mário Gonçalves da AHRESP e Eduardo Cabrita do PS FOTO: Tiago Sousa Dias

Esta queda no volume de negócios poderá levar também ao encerramento de 39 mil empresas e à extinção de 99 mil postos de trabalhos, sendo que mais de 80 por cento dos valores é resultado da actualização do IVA.

Mas não são só os trabalhadores do sector que vão sentir esta quebra acentuada. O mesmo estudo estima que o Estado vai perder 947 milhões de euros entre 2012 e 2013 em receitas fiscais, sendo que no próximo ano as perdas estão avaliadas em 854 milhões. O porta-voz do estudo, João Espanha, explicou na comissão parlamentar que com o IVA a 23 por cento pode "aumentar a evasão fiscal como forma de sobrevivência dos negócios", que são "na maioria familiares", conclui.

O estudo também foi entregue ao Presidente da República, Cavaco Silva, que "valorizou a qualidade técnica do estudo", afirmou João Espanha na comissão sobre o impacto do IVA a 23 por cento na restauração.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)