Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

90 funcionários estão em risco

O Sindicato da Hotelaria do Algarve acusa o Grupo Luna Hotéis de pretender dispensar 90 trabalhadores através da assinatura de um acordo que os deixaria "sem indemnização e sem acesso ao subsídio de desemprego". A empresa garante que os trabalhadores não perderão o acesso ao subsídio e serão contratados de novo no próximo ano.
14 de Dezembro de 2010 às 00:30
Trabalhadores têm reunido com administradores, tal como aconteceu ontem no Hotel Alpinus, em Albufeira
Trabalhadores têm reunido com administradores, tal como aconteceu ontem no Hotel Alpinus, em Albufeira FOTO: Roberto Pujales

"Se algum trabalhador aceitar o acordo será por sua conta e risco, dado que o nosso conselho é que ninguém assine", afirma Florinda Santos, dirigente sindical, frisando que o acordo proposto apenas obriga a empresa a pagar o mês de Novembro e os subsídios de férias e de Natal.

Segundo esta responsável, estão em causa trabalhadores com "muitos anos de casa", que se assinarem o acordo "ficam desligados da empresa". Esta será "a única beneficiada".

José Santos, administrador do Grupo Luna, diz que o que está em causa é a cessação do posto de trabalho, mas os funcionários "têm direito ao subsídio de desemprego" e serão chamados de novo "em Abril, sem perderem direitos".

"Os hotéis não podem funcionar sem clientes", frisa o administrador, explicando que apenas três das 16 unidades do grupo estão abertas. Segundo ele, esta foi a forma encontrada de resistir à época baixa turística, sem avançar para o despedimento colectivo. O grupo conta com 180 trabalhadores.

TURISMO GRUPO LUNA ALGARVE
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)