Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

“A nossa situação é má”

Vítor Gonçalves, Economista e professor do ISEG, sobre a não transposição das regras gregas para Portugal
5 de Dezembro de 2012 às 01:00
“A nossa situação é má”
“A nossa situação é má”

Correio da Manhã – O alívio no resgate grego não se vai aplicar a Portugal. Isso é positivo ou negativo?

Vítor Gonçalves – As condições gregas vão ser melhores, com mais tempo para pagar e menos juros. E é uma evidência que não precisa de prova que melhores condições são sempre favoráveis. O nosso próprio ministro das Finanças admitiu isso quando afirmou que Portugal iria beneficiar desse alívio. Isto até ter sido admoestado pelo ministro das Finanças alemão.

– Considera que é a Alemanha que está a bloquear no Eurogrupo que Portugal beneficie dessa melhoria de condições?

– A Alemanha cumpre o seu papel como credor que é emprestar para cobrar mais e não lhe interessa aceitar menos ou ficar mais tempo à espera. Isto é natural num qualquer credor. Mas não quero acreditar que o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, tenha dito que Portugal iria ter melhores condições sem que existam negociações nos bastidores para que tal se concretize.

– O argumento que está a ser usado é que Portugal não está na situação da Grécia e não precisa das mesmas condições...

– Realmente, a nossa situação não é tão má como a Grécia, mas todos temos de reconhecer que a situação é má.

Ver comentários