Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Açores: Empresários consideram positivo o impacto das SCUT

A maioria das empresas que participaram num inquérito promovido pela Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, nos Açores, considera positivo o impacto provocado pela abertura das estradas sem custo para o utilizador (SCUT) em S. Miguel
22 de Outubro de 2012 às 15:26
O estudo foi também realizado em Ribeira Grande, nos Açores
O estudo foi também realizado em Ribeira Grande, nos Açores FOTO: José António Rodrigues / CM

"O impacto da abertura da SCUT no negócio da empresa foi considerado positivo ou muito positivo para 63% das empresas inquiridas, nulo para 31% e negativo ou muito negativo apenas para 6%", refere a associação empresarial na análise aos resultados do inquérito, a que a agência Lusa teve hoje acesso.

O estudo, que recolheu 130 respostas, revela também que a importância da abertura das novas estradas é especialmente reconhecida pelos sectores do alojamento, restauração e similares (71%) e da indústria (55%). As empresas das áreas do comércio e dos serviços são, pelo contrário, as que mais avaliam negativamente o impacto do projeto SCUT.

Por concelhos, o inquérito apurou que a abertura das novas estradas foi considerada positiva para o Nordeste (67%), Ribeira Grande (55%) e Vila Franca do Campo (50%) e praticamente nula para a Povoação. No caso de Ponta Delgada, a maioria das respostas dividem-se entre positivo (40%) e nulo (39%).

A CCIPD pretendeu com este inquérito apurar as implicações do projecto SCUT nas empresas com actividade na ilha de S. Miguel, mas também recolher as suas opiniões sobre "iniciativas a desenvolver por forma a potenciar as oportunidades" proporcionadas pela melhoria rede de estradas.

As estradas sem custo para o utilizador em S. Miguel incluem as ligações Aeroporto de Ponta Delgada/Vila Franca do Campo, Lagoa/Ribeira Grande e Ribeira Grande/Nordeste.

scut comércio indústria inquérito açores
Ver comentários