Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Açúcar: Preços vão aumentar 5%

O preço do açúcar deverá subir 5% em Janeiro. Fontes do sector, contactadas pelo CM, explicaram que o tipo de açúcar mais consumido em Portugal, o pacote de papel R.A.R, que é comercializado a 86 cêntimos, passará para os 90 cêntimos no primeiro mês de 2011.
14 de Dezembro de 2010 às 00:30
açúcar, consumo, aumento preço
açúcar, consumo, aumento preço FOTO: Ricardo Almeida

Esta realidade pode explicar, em parte, a falta generalizada deste produto. O secretário de Estado da Defesa do Consumidor, Fernando Serrasqueiro, afirmou ao CM que o "Governo está a acompanhar a situação e em contacto directo com as refinarias e com a distribuição e, até ao momento, não existem sinais de especulação".

Mas a verdade é que no dia em que a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) garantiu medidas para "normalizar a situação", o açúcar continuava sem aparecer nas prateleiras.

A falta de açúcar era comum a hipermercados do Continente ou supermercados do Pingo Doce, Minipreço, Lidl ou El Corte Inglés. Numa verdadeira raridade, o açúcar era vendido sem restrições ao preço de 1,15 euros o quilo, na mercearia Pomar de Fátima. O funcionário Mário Carneiro explicou, contudo, que, nos próximos dias, o açúcar pode faltar pois o distribuidor limitou ontem a entrega a 24 pacotes de quilo. Na vizinha mercearia Pranto & Lopes, a situação era bem diferente. Com os pacotes guardados dentro do balcão, o proprietário, Mário Moreiro, avisava: "É só um quilo por cliente."

A falta de açúcar provoca já sérias dores de cabeça em cafés e restaurantes. Jaime Vieira, encarregado do restaurante Rei do Bacalhau deitava contas à vida: "Se continuar esgotado, como é que vou servir arroz doce e mousse de chocolate."

"Ainda não sabemos quando vamos repor o stock", foi ontem a resposta dos funcionários aos clientes dos hipermercados Continente e Jumbo, no Grande Porto. A mesma informação no Pingo Doce e Modelo, também com as prateleiras vazias. "Isto é só alarmismo."

Em Bragança, o Intermarché tinha açúcar à venda, mas ontem foi obrigado limitar a 4 quilos por pessoa. "Havia pessoas a levar entre 30 e 40 quilos de uma só vez", disse o gerente de loja, André Costa. Já no Modelo, Lidl e Pingo Doce, as prateleiras estavam vazias. Nos supermercados de Vila Real, o açúcar também falhou.

DURÃO BARROSO RETIRA TAXA

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, retirou a taxa de 98 euros por tonelada aplicada às importações do Brasil, a fim de tornar a venda atractiva para agricultores brasileiros.

TENDÊNCIA É PARA SUBIDA DO PREÇO

A Comissão Europeia revelou que os preços do açúcar de cana no mercado estão elevados desde o início deste ano, e as indicações da bolsa de Nova Iorque é para a persistência da subida do preço.

DISPARA VALOR DE AÇÚCAR NO BRASIL

O quilo de açúcar valia 41 cêntimos em Janeiro de 2008, no Brasil, hoje atinge 80 cêntimos. Vendas para a China, Índia e Europa podem levar à escassez no maior produtor mundial.

açúcar consumo aumento preço
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)