Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

ADEUS AO EMPREGO E UM PAR DE SAPATOS

Os primeiros 20 trabalhadores da Clarks, que ontem abandonaram os seus postos de trabalho, receberam “uma proposta incrível” da administração. “Um comunicado afixado à tarde na empresa garantia que quem aceitasse a rescisão amigável seria presenteado com um par de sapatos para homem”, confirmou ao CM uma funcionária.
25 de Janeiro de 2003 às 00:00
O ridículo vai ainda mais longe, porque segundo a mesma trabalhadora, “para além de nunca terem dado qualquer prenda, nem no Natal, se agora não estiver disponível o número que o marido usa, não levam nada”.

Esta atitude da multinacional inglesa foi alvo de duras críticas e acabou por tornar ainda mais dramáticos os primeiros despedimentos.

Os colegas de trabalho das 19 mulheres e um homem, que ontem saíram, prestaram-lhes homenagem pública, através de um cordão humano e do lançamento ao chão das batas de serviço. Perante as palavras de conforto e elogio – “não se deixem abater” e “força estamos convosco” – algumas das funcionárias não contiveram as lágrimas e prometeram que estariam presentes nas futuras acções de luta. A próxima está já prevista para terça-feira, com uma grande manifestação em frente ao consulado britânico, no Porto.

Entretanto, a Agência Portuguesa para o Investimento mantém contactos com potenciais investidores. Ontem, à tarde, quatro empresários estiveram em Castelo de Paiva para ver as instalações da Clarks.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)