Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Afinal as contas para 2019 têm um défice de 0,5%

Governo não discrimina as poupanças a fazer.
Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 23 de Outubro de 2018 às 09:35
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
Dinheiro
O Orçamento do Estado para 2019 terá um défice de 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) e não de 0,2% como foi anunciado pelo ministro das Finanças.

As contas estão no relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), um organismo que funciona junto do Parlamento e que ontem enviou o relatório para os deputados.

Para a UTAO o défice implícito aos mapas do orçamento, aquilo que é efetivamente votado pelos deputados, atinge 2193 milhões de euros e não os 1603 milhões de euros contabilizados por Mário Centeno.

Naquele documento, a UTAO diz que "o indício de sobre orçamentação contraria o princípio da transparência", acrescentando que a proposta que foi entregue para apreciação na Assembleia da República "não reflete nem especifica as poupanças que o Governo pretende realizar em sede de execução e este facto inibirá a avaliação precisa da evolução da execução orçamental".

O relatório elaborado foi realizado sem uma série de dados que a UTAO pediu ao Ministério das Finanças , mas em relação aos quais não recebeu resposta até ao dia 21 de outubro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)