Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Agência Fitch corta 'rating' de Portugal em dois níveis

A agência de notação financeira Fitch anunciou esta quinta-feira um corte de doís níveis no 'rating' de Portugal, de A+ para A-, ameaçando novas reduções.
24 de Março de 2011 às 17:37
Agência de notação financeira corta dois níveis no 'rating' de Portugal
Agência de notação financeira corta dois níveis no 'rating' de Portugal FOTO: Jessica Rinaldi/Reuters

O corte em duas níveis do 'rating' de Portugal ocorre na sequência da crise política, que ontem levou à demissão do primeiro-ministro, José Sócrates, depois do Parlamento português ter chumbado as novas medidas de austeridade.

“A revisão em baixa reflecte os riscos acrescidos em torno da implementação das políticas e do financiamento do défice à luz da inviabilização, pelo Parlamento português, das medidas de consolidação orçamental e da demissão do primeiro-ministro”, argumentou Douglas Renwick, director da Fitch para o ‘rating’ de soberanos.

A decisão da Fitch contraria a informação prestada há apenas dois dias, quando a agência garantiu que a disputa política entre PS e PSD não colocava em risco a notação de Portugal.

A agência financeira defende agora que o facto de o Parlamento português ter inviabilizado as novas medidas de austeridade aumenta “significativamente as hipóteses de Portugal pedir assistência multilateral num prazo próximo”.

“A incapacidade do Parlamento aprovar as medidas (PEC IV), e a incerteza política decorrente, enfraqueceu a credibilidade do programa português de reformas orçamentais e estruturais”, escreve a Fitch.

Fitch 'rating' José Sócrates Douglas Renwick PEC PIB Portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)