Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

AIP pede redução fiscal

O presidente da Associação Industrial Portuguesa (AIP) sugeriu ontem uma redução, em 2007, de cinco por cento na carga fiscal sobre as pequenas e médias empresas.
19 de Maio de 2006 às 00:00
Jorge Rocha de Matos, que falava à margem da apresentação do estudo sobre o ‘Dia da Libertação dos Impostos’, defende que os lucros não retidos na empresa devem ser taxados, excepcionando ou tributando de uma forma “muito parcial os lucros retidos”.
A diminuição da carga fiscal para as pequenas e médias empresas, explica o responsável, seria um dos elementos a facilitar o aumento da competitividade e o redimensionamento das empresas. Do tecido empresarial, precisou, 85 por cento são microempresas, muitas delas com apenas dois trabalhadores.
Rocha de Matos referiu ainda que o Valor Acrescentado Bruto nacional (VAB) gerado pela indústria caiu de 33 por cento em 1995 para 18 por cento em 2005.
Desde o início do ano, todos os 137 dias de trabalho serviram apenas para pagar impostos, concluiu o estudo realizado pelo Gabinete de Análise Económica da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa em colaboração com a AIP.
Do total, 45 dias de trabalho pagaram as contribuições, 34 o IVA, 21 o IRS, onze o IRC e oito o ISP. O pagamento do imposto de Selo exigiu quatro dias de trabalho enquanto o imposto sobre o tabaco e o imposto automóvel ocuparam três dias cada. Os restantes oito dias repartem-se por outros impostos.
O estudo adianta que, este ano, os portugueses tiveram de trabalhar mais três dias para pagar os impostos do que no ano passado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)