Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Ajudar a Airbus a produzir biofuel

Experiência de Luísa Teixeira fez que fosse convidada a concorrer a competição internacional
15 de Março de 2013 às 15:00
Luísa Teixeira está inserida numa equipa internacional da qual fazem igualmente parte Oliver Loran e Leonhard Späth
Luísa Teixeira está inserida numa equipa internacional da qual fazem igualmente parte Oliver Loran e Leonhard Späth FOTO: direitos reservados

Desde que terminou a licenciatura que Luísa Teixeira deu um rumo internacional à sua carreira e formação académica, o que a levou a estar hoje entre os jovens europeus que lutam por um lugar na final da competição "Fly your ideas", promovida pela Airbus.

"O meu percurso internacional começou com a Universidade Itinerante do Mar e continuou com um curso BEST na Noruega e um semestre nos Países Baixos no programa Erasmus. A minha tese foi feita numa empresa de ecoeficiência e gestão de energia no Porto. Depois seguiu-se um estágio numa consultora de gestão de carbono em São Paulo, no Brasil, ao abrigo do Programa Inov Contacto", conta a engenheira.

Luísa ainda voltou ao Porto para participar na elaboração dos Planos de Gestão da Região Hidrográfica do Norte, mas decidiu aprofundar os estudos e está a frequentar o mestrado em Geomática em Lund, na Suécia. Pelo meio ainda fez um estágio numa empresa em Berlim.

Foi já durante o mestrado que surgiu a oportunidade de participar na competição da Airbus, talvez devido à experiência adquirida graças ao seu percurso diversificado. "Fui apresentada à ideia pelos restantes membros, que me pediram opinião sobre algumas questões mais técnicas, e a conversa correu tão bem que me convidaram a juntar-me à equipa", revela a jovem.

O objetivo do projeto que submeteram a concurso "é criar uma ferramenta que permita a otimização da seleção de locais para produção de matéria-prima para a produção de biofuel para, neste caso específico, uso na aviação". "O conceito pareceu-me muito interessante e inovador e, em função do que estou a estudar no momento, é uma ótima oportunidade para pôr em prática, para aprender mais e fundir a vertente ambiental com os sistemas de informação geográfica", sustenta.

Além do mestrado, Luísa está também a aprender sueco e adianta que quer "arranjar um bom estágio ou emprego de verão em ambiente ou em SIG". A mais longo prazo, quer terminar o mestrado e ser capaz de interagir verbalmente em sueco de modo a conseguir entrar no mercado de trabalho escandinavo com mais facilidade.

Primeiro Emprego Luísa Teixeira Airbus competição Fly your ideas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)