Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Ajudas aos agricultores

Os atrasos nos pagamentos de ajudas a cerca de 150 mil agricultores vão ser pagos em breve, afirmou ontem o ministro da Agricultura. A Confederação de Agricultores de Portugal (CAP) garante que isso não muda nada porque “em breve pode ser daqui a seis dias ou seis meses”.
22 de Janeiro de 2008 às 00:00
Em falta, segundo a CAP, estão 350 milhões de euros, relativos ao pagamento de indemnizações compensatórias e medidas agro-ambientais. “Grande parte desse dinheiro vai para pequenos produtores em zonas desfavorecidas, e essa quantia faz falta para sobreviver”, refere Luís Mira, secretário-geral da CAP. O ministério garante que apenas falta pagar 130 milhões de euros.
Os agricultores estão à espera desde Novembro, mas Jaime Silva explicou que a responsabilidade dos atrasos se deve à Comissão Europeia. Os agricultores não aceitam a explicação e para Luís Mira “quem não paga o que deve é um caloteiro”.
O secretário-geral da Associação Nacional dos Industriais de Lacticínios (ANIL), Pedro Pimentel, não questionou a data de final de Janeiro para o pagamento das ajudas, mas sim o tratamento díspar entre diferentes sectores. Sobre a quebra de stocks e subida do preço do leite, considerou que a nível nacional a situação “está longe de ser dramática”, atribuindo às dificuldades de licenciamento das explorações e à falta de “vacas leiteiras” os principais problemas sentidos no abastecimento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)