Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

ALENTEJO QUER VENDER MAIS VINHO

Cerca de dez por cento do vinho produzido no Alentejo destina-se a vários países; principalmente, aqueles onde as comunidades portuguesas têm uma forte presença, como França, Luxemburgo, Bélgica, Alemanha, Brasil e Estados Unidos da América.
11 de Novembro de 2002 às 00:07
O aumento dessa percentagem é um dos objectivos da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA). Para tal, os produtores de vinho alentejano devem apostar em novos mercados, como afirmou à Lusa Óscar Gato, da comissão executiva da CVRA.

Em Borba, onde decorre a Festa da Vinha e do Vinho até ao próximo dia 17, o responsável da CVRA lembrou que “os vinhos do Alentejo são os mais procurados devido à respectiva qualidade, mas, com a produção a aumentar, começa a ser difícil o escoamento no mercado nacional. Assim, é necessário apostar na exportação."

A produção de vinho alentejano, em 2001, foi da ordem dos 65 milhões de litros. Este ano, Óscar Gato admite que a quantidade produzida pode aumentar cerca de dez por cento, porque foi plantada mais vinha na região alentejana nos últimos anos; concretamente, por processos de transferência de direitos ou por novas plantações.

Segundo a mesma fonte, a produção do ano anterior corresponde a uma área de cerca de 16 mil hectares de vinha, enquanto a produção deste ano abrange uma área de 18 mil hectares, mais ou menos. Acrescentou que a colheita deste ano é caracterizada pela qualidade média alta.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)