Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Alfacinhas enchem horta na avenida da Liberdade (COM VÍDEO)

Milhares de alfacinhas (e não só) renderam-se à vida no campo e desceram a avenida da Liberdade para ver vacas, porcos, pepinos e tomates.
19 de Junho de 2011 às 00:30
alfacinhas, lisboa, avenida da liberdade, hortas, produtos nacionais, tony carreira
alfacinhas, lisboa, avenida da liberdade, hortas, produtos nacionais, tony carreira FOTO: Mariline Alves

A Festa da Quinta, em que os visitantes eram convidados a fazer um piquenique, terminou com um concerto de Tony Carreira, a que assistiram milhares. Para o vereador dos Espaços Verdes, José Sá Fernandes, a adesão das pessoas é "um indicador de que é necessário incentivar a criação de hortas urbanas". O autarca acrescentou que perante o interesse demonstrado pelos visitantes "a mostra de alimentos funcionou como uma autêntica aula".

Numa reprodução do mundo rural, a mostra contou com 5500 talhões, onde 32 produtores nacionais mostraram o melhor que se produz no país. Eunice Silva, presidente do Clube de Produtores da Sonae (empresa que realizou o evento), precisou que "desde 1998 as compras a produtores nacionais ultrapassaram os 1100 milhões de euros".

Entre os visitantes, os espaços destinados aos animais foram os mais concorridos. Junto das vacas, Manuel Carvalheiro referiu que foi à avenida para "matar saudades da juventude", quando, em Pinhel, ajudava os pais no campo, trabalho que viria a abandonar aos 25 anos, quando foi para Lisboa trabalhar como motorista.

Vegetal com má fama, por ter sido associado à propagação da bactéria E.coli, o pepino foi também exposto em Lisboa. Eunice Silva referiu que não houve qualquer receio da organização. "Os nossos clientes sempre demostraram confiança nos vegetais nacionais".

DISCURSO DIRECTO

"INICIATIVAS DESTAS SÃO BEM-VINDAS": Carlos Alves, produtor de ovinos e caprinos em Ourique

CM - A realização de eventos que dão projecção à agricultura tem posterior reflexo no consumo de produtos nacionais?

Carlos Alves - Iniciativas destas são sempre bem-vindas e são de louvar. Ao verem a qualidade dos produtos, as pessoas ganham confiança na distribuição organizada.

- Qual a dimensão da sua produção?

- Tenho um efectivo de dois mil ovinos e mil caprinos. Mais de 80% das vendas são para a Sonae.

- Os preços da carne estão em queda?

- Não. mas também não têm subido. O quilo da carcaça de ovino custa 5,5 euros. Nos caprinos sobe até os dez euros. Mas hoje há uma maior aposta na pecuária em carne de qualidade.

GOVERNADOR CIVIL PROÍBE LEITE GRÁTIS

Cerca de 50 produtores de leite viajaram até Lisboa com o objectivo de dar mil litros de leite, em protesto contra o Mega Pic-Nic, mas o Governador Civil de Lisboa, António Galamba, proibiu a oferta de leite no Marquês de Pombal. José Lobato, presidente da Associação de Produtores de Leite, classificou o Mega Pic-Nic "uma farsa", pois a Sonae "vende leite importado, obrigando os produtores a descer os preços". Apesar da proibição da polícia, algumas pessoas ainda conseguiram levar leite grátis para casa. Luís Correia, estafeta residente em Odivelas, estava convencido de que a oferta vinha da própria Sonae, por os pacotes serem do Continente. "Só depois é que percebi que isto era um protesto", referiu.

alfacinhas lisboa avenida da liberdade hortas produtos nacionais tony carreira
Ver comentários