Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

António Costa anuncia linhas gerais da presidência portuguesa da UE

Primeiro-ministro esteve reunido por videoconferência com o Presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli.
Correio da Manhã 2 de Dezembro de 2020 às 12:21
António Costa
António Costa
O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta quarta-feira as três linhas da presidência portuguesa da União Europeia.

O chefe de estado português falava esta quarta-feira aos jornalistas após uma reunião por videoconferência com o Presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli.

Costa enumerou as linhas gerais, entre elas a recuperação económica, com a preparação de planos de recuperação devido à Covid-19; o reforço do pilar social da UE, para que "ninguém fique para trás". Costa reforçou ainda que "ficou muito claro que a UE tem de ter política e visão global da saúde" e congratulou o grupo pelo desenvolvimento do processo de compra comum da vacina de forma a assegurar a imunidade à escala europeia. O terceiro pilar, anunciou Costa, passa por reforçar a autonomia estratégica, mas mantendo-se aberta ao Mundo, sublinhando a necessidade de reafirmar relações entre Europa e África e as relações transatlânticas, nomeadamente entre a América do Norte e a América Latina.

"É tempo de agir", reforçou o primeiro-ministro.

O presidente do Parlamento Europeu mostrou-se convicto de que a presidência portuguesa da União Europeia será "um grande êxito", considerando que a visão apresentada pelo Governo de António Costa é aquela que a Europa necessita nos próximos anos.

"Temos a certeza de uma coisa: esta quarta presidência portuguesa será um grande êxito, porque já nos habituaram ao facto de a presidência portuguesa responder a desafios importantes e dar à Europa a capacidade para sermos mais eficiente e eficazes", declarou David Sassoli.

O político italiano, que falava aos jornalistas numa conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro português, António Costa, repartida entre Bruxelas e Lisboa, recordou que "as presidências portuguesas têm sido muito importantes na história da UE, não apenas em termos de organização da UE, mas também na definição de melhores tratados e na abordagem que têm às questões fundamentais, económicas e sociais", dizendo "concordar plenamente com a necessidade de fortalecer o modelo social europeu", o 'coração' das prioridades portuguesas.

"Isto é particularmente importante no pós-covid e na transição para uma Europa mais verde e mais digital, temos de assegurar que ninguém será deixado para trás", completou.

O presidente do Parlamento Europeu (PE) destacou ainda "a abordagem portuguesa perante o Mundo", notando que "as comunicações do primeiro-ministro [António Costa] são extremamente importantes, porque indicam já objetivos e uma visão para a Europa nos próximos anos".

"Foi um grande prazer ouvir este elemento de construção de parcerias, não falou apenas da concorrência com atores globais. É, de facto, uma visão que necessitamos", evidenciou.

António Costa UE União Europeia política presidência linhas gerais
Ver comentários