Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

“Apostamos na acção”

Carvalho da Silva, líder da CGTP, revela os motivos que levaram à convocação das manifestações de 1 de Outubro
30 de Agosto de 2011 às 00:30
“Apostamos na acção”
“Apostamos na acção”

Correio da Manhã – Porquê as manifestações a 1 de Outubro?

Carvalho da Silva – O que está em causa é um ataque ao Estado Social. As políticas que têm sido seguidas cavam rupturas de solidariedade. É execrável que se ataque a legislação laboral dizendo que a nova lei só se aplica aos jovens, condenando os mais novos à precariedade.

– A CGTP tem propostas para contrariar esta política?

– Defendemos um sistema tributário justo, a aplicação de parte substancial da riqueza em investimento, uma melhor distribuição da riqueza e a valorização do trabalho.

– Porque não avançaram para uma greve geral?

– A greve é uma arma importante, e se calhar vamos usá-la muitas vezes nos próximos anos. O tempo o dirá. Mas exige-se acção, e é nisso que apostamos. Setembro será um mês de intensa actividade. Os trabalhadores não podem ser isolados no seu sofrimento.

Ver comentários