Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Ásia e Médio Oriente compram 23% de dívida portuguesa

Investidores asiáticos e do Médio Oriente compraram cerca de um quarto da dívida portuguesa com maturidade a cinco anos numa leilão realizada na quarta-feira.
26 de Maio de 2011 às 12:10
A nível europeu, destacou-se a compra do Reino Unido e da Alemanha/Áustria
A nível europeu, destacou-se a compra do Reino Unido e da Alemanha/Áustria FOTO: gg

A Comissão Europeia afirma que estes investidores compraram 23 por cento dos 4,74 mil milhões de euros de dívida envolvidos nesta operação que foi realizada através do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (MEEF).Os investidores asiáticos adquiriram 16 por cento dos títulos e os do Médio Oriente, 7 por cento.

 

A nível europeu, destacou-se a compra do Reino Unido (17 por cento) e da Alemanha/Áustria (14 por cento). A procura foi dominada pelos bancos centrais e instituições (36 por cento), seguindo-se os bancos (32 por cento) e sociedades gestoras de fundos (26 por cento).O prazo para pagar os 4,75 mil milhões de euros termina a 3 de Junho de 2016.

 

De acordo com o jornal 'Financial Times', a China está interessada em financiar o resgate de Portugal participando no leilão que se realiza em Junho.

Segundo este jornal, que cita o presidente do Fundo Europeu de Estabilização Financeira, a China e outros investidores asiáticos deverão representar "uma percentagem significativa" dos compradores de dívida portuguesa.

Ajuda externaInvestidores asiáticos e do Médio OrienteUEReino Unido Alemanha China
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)