Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Associação de lesados do BES confiante de que haverá solução para emigrantes

Emigrantes não aceitam ter ficado de fora da solução encontrada para investidores em Portugal.
5 de Abril de 2017 às 15:13
Uma manifestação de emigrantes lesados do BES em Paris, em fevereiro de 2017
Uma manifestação de emigrantes lesados do BES em Paris, em fevereiro de 2017 FOTO: Carina Branco/Lusa
A Associação de Defesa dos Clientes Bancários (ABESD), ouvida esta quarta-feira na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças, está confiante de que em breve será encontrada uma solução para o grupo de lesados emigrantes do BES/Grupo GES que representa.

"Todos os lesados não qualificados compravam os produtos em Portugal. Todos sem exceção", disse à agência Lusa Luís Janeiro, que representa atualmente cerca de 400 lesados do Grupo Espírito Santo (GES)/Banco Espírito Santo (BES), no final da audição.

"De acordo com a nossa lei, qualquer produto financeiro vendido em Portugal está sob a supervisão da CMVM [Comissão do Mercado de Valores Mobiliários]. Onde é que as pessoas compravam isto? No oitavo andar do Private do Espirito Santo, na sucursal de Portugal do Espirito Santo Privée, na sucursal financeira do BES Madeira? Quais os produtos? Exatamente os mesmos que as pessoas compraram aos balcões do BES no território nacional", explicou.

Este grupo tem vindo a reclamar ter ficado de fora da solução encontrada pelo Governo para os clientes do BES que adquiriram papel comercial do GES aos balcões do banco, sublinhando a necessidade "de ser encontrada uma solução que inclua todos os lesados".

No final do encontro com os deputados da comissão parlamentar de Orçamento e Finanças, o responsável da ABESD declarou que o reconhecimento de que existe um problema e para o qual deve ser encontrada uma solução foi assumido por todos os partidos e por isso está e confiante de que estará para breve uma solução, ou do parlamento ou do Governo, para este grupo de lesados.

A ABESD representa investidores não qualificados que subscreveram produtos do GES e do BES e que sofreram perdas aquando da resolução do banco, em agosto de 2014.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)