Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Atrasos sistemáticos

Atrasos frequentes, perda de bagagem, preços de bilhetes elevados e degradação do serviço a bordo são algumas das críticas feitas por uma associação de defesa de consumidores às companhias aéreas que viajam entre França e Portugal.
26 de Março de 2005 às 00:00
De acordo com um estudo efectuado pela Associação para a Defesa dos Migrantes (ADEM) e divulgado ontem em Paris, entre 22 de Dezembro de 2004 e 10 de Janeiro de 2005 foi registada uma média de 26 minutos de atraso na partida dos voos.
“Em dez casos, os atrasos foram superiores a uma hora e alguns foram mesmo de duas horas”, adiantou à Lusa Pedro Antunes, dirigente desta associação, que observou uma menor eficiência na TAP, seguindo-se a Air Luxor e por fim a Air France.
Pedro Antunes lamenta a falta de explicações dadas sobre esta questão pelas companhias, a quem acusa de “não prestar contas ao consumidor”.
Além de dezenas de participações contra os atrasos nos horários anunciados, a ADEM recebeu queixas de pessoas sobre a perda de bagagens e ‘overbooking’ (excesso de bilhetes emitidos para o número de lugares disponíveis), problemas aos quais as companhias tardam a responder e nem sempre de acordo com as leis internacionais. As queixas serão agora remetidas às autoridades.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)