Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Autarquia quer Fábrica do Tomate

A Câmara de Silves quer comprar à Fundação Oriente a Fábrica do Tomate, desactivada, a cerca de três quilómetros da cidade, por quase 2 milhões de euros. A presidente, Isabel Soares, diz que o negócio é "essencial" para concentrar serviços municipais.
6 de Junho de 2010 às 00:30
Presidente da Câmara garante que recuperação do imóvel não deverá ultrapassar os 200 mil euros
Presidente da Câmara garante que recuperação do imóvel não deverá ultrapassar os 200 mil euros FOTO: direitos reservados

A proposta inicial da Fundação era vender por 2,2 milhões de euros e, em Fevereiro de 2009, Isabel Soares negociou a compra com Carlos Monjardino, presidente da Fundação, por 1 980 000 euros, a pagar no acto da escritura.

Em 2009, para equilibrar a dívida a curto prazo, a Câmara contraiu um empréstimo de 15 milhões de euros a dez anos, com encargos semestrais de um milhão. Isabel Soares quis integrar a compra neste movimento, mas a demora no visto do Tribunal de Contas inviabilizou a intenção.

Em Maio deste ano, a Fundação baixou para 1 940 000 euros, em quatro prestações anuais de 485 mil euros, mas com garantia bancária. Estas foram as condições que a presidente levou à vereação e deverão ser votadas este mês. Fernando Serpa, vereador do PS, teme que, com a quebra de receitas autárquicas, outras obras sejam preteridas, quer saber o custo da recuperação do imóvel e por que não foram criadas alternativas.

Isabel Soares garante que a recuperação não deve ultrapassar os 200 mil euros e diz que o imóvel é ideal para concentrar os serviços.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)