Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Azeite é bom negócio

Uma empresa andaluza comprou a Herdade da Enxara, um olival de 400 hectares na zona de Avis. Com este negócio, a sociedade Bogaris soma cerca de quatro mil hectares de olival no Alentejo, com rendimentos por campanha que poderão atingir os 19 milhões de euros, de acordo com a empresa.
20 de Julho de 2008 às 00:30
Rendimentos por campanha podem chegar aos 19 milhões de euros
Rendimentos por campanha podem chegar aos 19 milhões de euros FOTO: d.r.

Herdade da Enxara é a quinta aquisição da Bogaris Agriculture desde 2003, ano em que comprou a Herdade do Sobrado. Neste olival de 1200 hectares está a ser construído um dos maiores lagares europeus, com capacidade de moagem de 45 milhões de quilos.

A empresa conta em Portugal com uma superfície total de olival de 4004 hectares, 3525 dos quais são de superfície plantada, tanto em regime intensivo como em superintensivo.

As previsões apontam para a plena produção destes cultivos entre 2010 a 2017, de acordo com cada projecto.

O objectivo da empresa é transformar-se, no prazo de dois anos, no maior produtor integrado de azeite virgem da Europa. Os investimentos têm tido o apoio do BPI, que já concedeu financiamentos superiores a 25 milhões de euros.

Para além daquelas duas propriedades, a Bogaris conta ainda com as herdades da Malhada Velha (300 hectares), Cid Almeida (mais de 600 hectares perto de Moura) e das Ladeiras, com 700 hectares em Ferreira do Alentejo.

O grupo andaluz conta ainda com olivais no Chile, Argentina e México, investimentos no valor de 137 milhões de euros. O projecto mais ambicioso é o de Ferreira do Alentejo, onde conta com a exploração de 353 mil oliveiras. A empresa que também desenvolve projectos eólicos, ondas e biomassa, está presente em Lisboa e Portimão.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)