Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Banca com nova vaga de saída de trabalhadores e admite despedimentos

BCP falou em despedimento coletivo, indicando que abrangerá "todos os que não aceitem o processo de negociação".
Lusa 20 de Junho de 2021 às 10:29
Bancos
Bancos FOTO: Pedro Elias
Os grandes bancos vão reduzir milhares de trabalhadores este ano, um processo que vem acontecendo desde a última crise mas que em 2021 deverá atingir um novo pico, tendo mesmo BCP e Santander Totta admitido recorrer a despedimentos.

No BCP arrancou na semana passada o plano de redução de trabalhadores, com o banco a contactar cada um dos funcionários que quer que saia e a apresentar as condições da rescisão (desde logo valores das indemnizações). Os trabalhadores poderão sair por reformas antecipadas (para quem tem 57 anos ou mais) ou em rescisões por mútuo acordo. Neste caso, quem sair em rescisão por acordo não acede a subsídio de desemprego.

Contudo, o banco também admitiu que poderá recorrer a "medidas unilaterais" e, na semana passada, em reunião com sindicatos, falou mesmo em despedimento coletivo, indicando que abrangerá "todos os que não aceitem o processo de negociação".

BCP Santander Totta economia negócios e finanças
Ver comentários