Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Bancários recusam aumentos de 0,7%

A Associação Portuguesa de Bancos (APB), que junta os maiores bancos a operar no País, reviu esta terça-feira a proposta de aumentos salariais para 2010 dos 0,5 por cento propostos no início das negociações para 0,7 por cento. A Febase – federação que agrega os sindicatos do sector financeiro – rejeitou o valor da actualização.
2 de Março de 2010 às 19:30
Bancários recusam aumentos de 0,7%
Bancários recusam aumentos de 0,7% FOTO: Duarte Roriz

Para Teixeira Guimarães, membro da Febase que hoje esteve reunido com a APB, o valor proposto “é injustificável”. “No ano passado, a Banca teve condições para dar aumentos de 1,5 por cento. Este ano, se retirarmos a questão das imparidades de crédito na CGD, os resultados subiram em todos os bancos”, explica o sindicalista, acrescentando: “Não há condições para aceitar um aumento abaixo do ano passado.” 

A Febase vai reunir, até meados de Março, o seu secretariado de forma a planear as iniciativas futuras. Na calha estão opções como a greve no sector ou a conciliação através do Governo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)