Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Banif com posição de "liquidez confortável"

Jorge Tomé sublinhou que "os depositantes podem estar descansados".
15 de Dezembro de 2015 às 09:43
Jorge Tomé assegurou que a negociação para a venda da instituição está a "correr muito bem"
Jorge Tomé assegurou que a negociação para a venda da instituição está a 'correr muito bem' FOTO: Tiago Petinga/Lusa

O presidente executivo do Banif, Jorge Tomé, sublinhou na segunda-feira à noite que o banco conta com uma posição de "liquidez confortável", garantindo que "os depositantes e contribuintes podem estar descansados".

Em entrevista à RTP-Madeira, Jorge Tomé classificou de "disparate perfeito" um cenário de encerramento do banco, transmitindo uma mensagem de confiança aos depositantes da instituição.

Jorge Tomé assegurou que a negociação para a venda da instituição está a "correr muito bem", recordando que este é um processo "estruturado" e avançando que há seis investidores internacionais a analisar a situação do banco. 

O banqueiro admitiu que a notícia de um eventual encerramento veio "perturbar todo um processo estruturado que está em curso, em que a posição do Estado está a ser vendida".

Quanto ao reembolso da última tranche dos Cocos (de 125 milhões de euros), que deveria ter sido feita no início do ano, mas não foi, o presidente executivo do Banif justificou-a com o colapso do BES, que 'contaminou' a instituição.

As ações do Banif perderam na segunda-feira mais de 40% na bolsa de Lisboa e esta terça-feira estavam a recuar 12,5% na abertura das transações no mercado, um dia depois das notícias de que o Governo está a tentar encontrar uma solução para o banco ainda esta semana.

Banif Jorge Tomé economia negócios e finanças serviços financeiros banca
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)