Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

BCE aumentou em 9,2% compras de dívida devido à pandemia em julho

Banco europeu comprou até agora dívida no valor de 1,26 biliões de euros com o programa de emergência lançado em março de 2020.
Lusa 2 de Agosto de 2021 às 17:20
Christine Lagarde, presidente do BCE
Christine Lagarde, presidente do BCE FOTO: EPA
O Banco Central Europeu (BCE) subiu em julho o ritmo de compra de dívida de emergência devido à pandemia para 87.557 milhões de euros, 9,2% mais do que os 80.168 milhões de euros de junho.

O BCE informou esta segunda-feira que na semana passada adquiriu títulos da zona euro, no âmbito do programa criado de emergência para combater os efeitos económicos da pandemia de covid-19, no valor de 10.671 milhões de euros, 53,2% menos do que na semana anterior (22.813 milhões de euros).

O BCE comprou até agora dívida no valor de 1,26 biliões de euros com o programa de emergência lançado em março de 2020.

Na reunião de política monetária que teve lugar no passado dia 22, o BCE confirmou que espera que as compras de dívida no âmbito programa PEPP (Pandemic Emergency Purchase Programme) continuem no terceiro trimestre a um ritmo significativamente mais elevado do que nos primeiros meses deste ano.

A instituição reiterou que vai continuar as aquisições de emergência até ao valor total de 1,85 biliões de dólares "pelo menos até ao final de março de 2022 e, em qualquer caso, até que considere que a fase de crise do coronavírus terminou".

BCE Banco Central Europeu economia negócios e finanças
Ver comentários