Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

BE acusa Executivo de esbanjar verbas públicas

O BE acusou esta sexta-feira o Governo de estar a "utilizar verbas públicas para colocar" empresas privadas de trabalho temporário a "cumprir competências que são dos centros de emprego" do Estado.
24 de Fevereiro de 2012 às 12:53
Desemprego em Portugal está em níveis recorde
Desemprego em Portugal está em níveis recorde FOTO: d.r.

"Não precisamos hoje em Portugal de nenhum mecanismo de ficção, num país com um milhão e 200 mil portugueses à procura de emprego, uma taxa de desemprego de 14 por cento, com um terço dos jovens desempregado, as verbas públicas devem ser direccionadas para criar emprego", defendeu a deputada bloquista Ana Drago, aos jornalistas no Parlamento.

O jornal Público avança que o Governo vai pagar às agências privadas de emprego que arranjem trabalho a desempregados não subsidiados, afirmando que essa medida deverá passar para o terreno até ao final do ano e faz parte do Programa de Relançamento do Serviço Público de Emprego.

A deputada do BE considerou que esta medida é "preocupante", acusando o Governo de "andar a fingir que se está a fazer algo em prol dos desempregados".

"Preocupa-nos muito a forma como este mecanismo está a ser criado, nós temos centros de emprego em Portugal que têm experiência e trabalho com os desempregados, ora, o Governo tem tido um discurso no sentido de dispensar funcionários públicos e cortar competências, ao mesmo tempo que vai desviar agora verbas para empresas privadas", assinalou.

Ana Drago afirmou que as empresas de trabalho temporário "são conhecidas por explorar muitos dos jovens trabalhar" e por "mecanismos de vinculação laboral absolutamente precários".

BE Desemprego IEFP
Ver comentários