Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Bolsa de Lisboa cai 8,66%. Esta é a maior queda desde a crise de 2008

Esta é a maior descida no PSI20 desde 06 de outubro de 2008, quando baixou 9,86%, no início da crise financeira mundial.
Lusa 9 de Março de 2020 às 18:05
Bolsa
Bolsa FOTO: Getty Images
A bolsa de Lisboa encerrou esta segunda-feiracom uma queda de 8,66% para 4.266,88 pontos no índice PSI20, a maior desde outubro de 2008, com todas as cotadas no 'vermelho' e a Galp a perder 16,52%.

Esta foi a maior descida no PSI20 desde 06 de outubro de 2008, quando baixou 9,86%, no início da crise financeira mundial.

A Galp, que liderou as descidas, arrastada pelos preços do petróleo, que afundam nos mercados internacionais, encerrou a valer 9,58 euros por ação, seguida do banco BCP, que perdeu 15,18% para 0,12 euros.

Nas maiores descidas ficaram ainda a Mota-Engil (14,21% para 1,02 euros), a Pharol (12,82% para 0,07 euros), a Altri (10,06% para 4,11 euros) e a Navigator (9,53% para 2,41 euros).

A Sonae SGPS caiu 8,87% (0,63 euros) e a Sonae Capital 8,83% (0,58 euros).

A Corticeira Amorim baixou 8,35% para 9,11 euros, no dia em que anunciou que o seu lucro desceu 3,2% em 2019 face ao ano anterior.

Com descidas entre 8,35% e 6,60% ficaram os CTT (2,04 euros), a EDP Renováveis (11,80 euros), a EDP (4,06 euros) e a NOS (3,14 euros).

Com desvalorizações inferiores, fecharam a Ramada Investimentos (6,17% para 4,26 euros), a Ibersol (5,68% para 7,30 euros), a Semapa (5,65% para 10,36 euros), a Jerónimo Martins (5,46% para 15,16 euros) e a REN (4,43% para 2,48 euros).

No resto da Europa, algumas bolsas registaram quedas ainda mais acentuadas, como aconteceu com Milão, que desceu 11,17%. Paris baixou 8,39%, Madrid 7,96%, Frankfurt 7,94% e Londres 7,25%, com o mercado em pânico devido ao agravamento da epidemia de coronavírus e pela queda do preço do petróleo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)