Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Bolsa de rastos fecha a cair 2,45% sem saldos positivos

À semelhança da instabilidade sentida pelas restantes praças europeias, o PSI20 foi, esta segunda-feira, fortemente penalizado. Com todos os 20 títulos em forte depressão, a praça nacional tombou 2,45% para os 5.301,85 pontos, naquela que foi a maior descida desde Novembro.
30 de Janeiro de 2012 às 17:24
A Sonae Indústria foi a acção que mais caiu: vale menos 6,82% para os 61,5 cêntimos
A Sonae Indústria foi a acção que mais caiu: vale menos 6,82% para os 61,5 cêntimos FOTO: Reuters

A Sonae Indústria foi a acção que mais caiu: menos 6,82% para os 61,5 cêntimos.

As fortes descidas estenderam-se à banca: o BPI perdeu 6,07% até aos 48 cêntimos, o BES 5,82% para os 1,23 euros e o BCP fechou nos 13,3 cêntimos, a reflectir um recuo de 5,67%. Já o Banif tombou 5% para os 28,5 cêntimos.

Outros títulos muito penalizados foram a Altri, que desceu 6,41% para os 1,08 euros, e a Brisa, que recuou 5,94% para os 2,38 euros.

Entre os pesos pesados, a Galp Energia caiu 2,12% e encerrou 12,49 euros, enquanto a PT atingiu mínimos de Outubro de 2002, fechando a valer 3,83 euros, o que representa uma derrapagem de 3,53%.

psi20 bolsa mercados markets
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)