Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

BOM PARA ESTADO E PETROLÍFERAS

Para o presidente da Associação Nacional dos Revendedores de Combustíveis (Anarec), António Saleiro, os únicos que saem a ganhar com a livre fixação dos preços dos combustíveis são as petrolíferas e o Estado.
3 de Janeiro de 2004 às 00:00
A mexida nos preços, segundo António Saleiro, em declarações ao CM, “vai ser sempre para mais e nunca para menos”, permitindo o aumento do lucro das petrolíferas, que fixam os preços “como bem entenderem”. Por outro lado, o Estado passa a embolsar mais com o Imposto sobre os Combustíveis (ISP) e com o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), defende o presidente da Anarec.
Frisando que a Anarec “sempre foi contra a liberalização”, António Saleiro defende que deviam ser os revendedores a fixar livremente os preços e não as petrolíferas. “Esta liberalização, como está a ser feita, não é boa para os consumidores nem para os revendedores”, salienta Saleiro, para quem o Governo usou uma “forma pouco simpática” para os consumidores para avançar com a liberalização
“Quem fixa os preços são as sete ou oito petrolíferas em vez do Estado, mas quem tem de informar a Direcção-Geral de Energia sobre aumentos são os revendedores”, acrescenta, lembrando que a liberalização foi feita sem a participação da Anarec.
Ver comentários