Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

BPP pagou aos bancos

Para evitar o risco sistémico na Banca.
18 de Fevereiro de 2011 às 00:30
João Rendeiro, fundador do BPP, pediu no final de 2008 ajuda ao Estado para fazer face a dificuldades de tesouraria do banco
João Rendeiro, fundador do BPP, pediu no final de 2008 ajuda ao Estado para fazer face a dificuldades de tesouraria do banco FOTO: Jorge Paula

O BPP utilizou o crédito de 450 milhões de euros concedido por um sindicato bancário no final de 2008, e avalizado pelo Estado, para pagar as dívidas aos bancos estrangeiros e às caixas de Crédito Agrícola Mútuo. Os pagamentos destinaram-se a reduzir o risco sistémico na Banca.

Ao todo, segundo apurou o CM, entre Dezembro de 2008 e Março de 2009, período crítico da crise financeira internacional, o banco fundado por João Rendeiro terá pago a instituições financeiras nacionais e estrangeiras mais de 366 milhões de euros. E esta verba corresponde a 81% do empréstimo do sindicato bancário ao BPP, no valor de 450 milhões de euros.

O Banco Privado Português terá pago também a alguns clientes particulares, empresas e entidades públicas: os primeiros terão recebido mais de 37 milhões de euros, as segundas quase 117 milhões de euros e as últimas seis milhões de euros.

Com base nesta realidade, a Privado Clientes – Associação de Defesa dos Clientes dos BPP vai avançar para tribunal com uma queixa contra o Estado. A acção, que dará entrada até ao final do mês, baseia-se no "facto de o Estado ter discriminado duplamente os clientes do BPP", diz Jaime Antunes, membro daquela associação.

Com a falência do BPP, haverá milhares de clientes que irão ter prejuízos elevados.

BANCA BPP BANCO PRIVADO PORTUGUÊS BANCOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)