Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

BRASIL É O DESTINO MAIS PROCURADO

Os portugueses “estão a fazer marcações de viagens para o período pascal, e o destino longínquo mais procurado é o Brasil.” A revelação foi feita ao Correio da Manhã por um responsável da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT).
12 de Abril de 2003 às 00:05
Cerca de 15 mil portugueses vão passar as férias da Páscoa a Fortaleza, Baía e outros locais brasileiros
Cerca de 15 mil portugueses vão passar as férias da Páscoa a Fortaleza, Baía e outros locais brasileiros FOTO: Direitos Reservados
A mesma fonte disse que “existe uma ligeira quebra no conjunto das vendas.” Quebra essa que “tem mais que ver com a crise económica do que com a pneumonia atípica e a guerra no Iraque.” No entanto, “já está tudo vendido em termos de Brasil, que, dos destinos longínquos, é o mais procurado.”
Tenha-se em atenção que as empresas aéreas em geral têm não só ofertas a preços atractivos mas também fazem campanhas de promoção. Assim, tentam minimizar os efeitos dos atentados de 11 de Setembro de 2001, após os quais houve muitas desistências. Aliás, apurámos que uma família portuguesa com viagem marcada para a Madeira desistiu logo depois de ter começado o conflito militar no Iraque.
O mesmo elemento da APAVT estima que sejam 15 mil os portugueses a viajarem para passar a Páscoa no Brasil. Os locais brasileiros mais procurados são: Fortaleza, Baía, Salvador, Porto Seguro, Natal, Pernambuco, Recife e Porto de Galinhas.
A organização que agrupa as agências de viagens e turismo afirma que “Marrocos e a Tunísia são outros destinos com bastante sucesso neste momento, até porque existem pacotes bastante atractivos, a par de outros como Cabo Verde, que mantém as vendas ao ritmo esperado para a época.” Outros destinos longínquos preferidos pelos portugueses são a República Dominicana e Cuba.
Nos chamados destinos de proximidade, a APAVT frisa que “Espanha continua a ser o principal destino para as férias dos portugueses; sobretudo, o sul e os arquipélagos.”
Em termos nacionais, a Associação diz que “o Algarve está com uma boa procura por parte dos portugueses.”
Acrescentou que “onde se nota mais a quebra é nos destinos europeus, o que evidencia mais a crise económica do que sentimentos de insegurança.”
ALGARVE ESTÁ QUASE COMPLETO
Considerado a fronteira entre as épocas baixa e alta do turismo no Algarve, a Páscoa vai mais uma vez trazer à região um grande número de turistas nacionais, a que se somam, por ordem de importância, britânicos, holandeses, alemães e espanhóis, que praticamente esgotam as unidades hoteleiras.
Isso mesmo foi constatado pelo CM junto de alguns dos principais hotéis algarvios, onde as reservas para a Páscoa se situam entre os 95 e os 100%. No Tivoli Marina Hotel, em Vilamoura, onde um quarto duplo custa, por dia, 193,57 euros (alojamento e pequeno-almoço), está já esgotada a capacidade. No Hotel Júpiter, na Praia da Rocha, o preço situa-se entre 70 a 108 euros, as reservas ascendem a 95%. Percentagem idêntica é atingida pelo Hotel Montechoro, que oferece um programa especial, denominado "Páscoa Algarvia", de 17 a 20 do corrente. Neste caso, o preço das três noites, com pequeno-almoço, cocktail de boas-vindas, jantar, utilização do health clube e almoço de Páscoa custa 220 euros por casal.
O número de portugueses deverá ser superior ao do ano transacto, até porque os turistas nacionais assumem cada vez mais a segunda posição em termos de dormidas nas unidades classificadas e a primeira no que toca a presenças.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)