Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Bruxelas fala sobre défice português

A Comissão Europeia diz amanhã se concorda ou não com a meta portuguesa de 3,3 por cento do produto interno bruto para o défice orçamental em 2007.
6 de Maio de 2007 às 00:00
Segundo Almunia, existe uma 'retoma sólida' da economia dos países comunitários
Segundo Almunia, existe uma 'retoma sólida' da economia dos países comunitários FOTO: François Lenoir / Reuters
No relatório sobre as previsões económicas publicado em Novembro último, o executivo comunitário estimara que o desequilíbrio das contas do Estado português seria de quatro por cento do PIB no corrente ano. Mas o nosso défice foi de 3,9 por cento do PIB em 2006, muito abaixo das previsões de Lisboa e de Bruxelas. Para o ano passado, o Governo português e a Comissão Europeia haviam previsto que o nosso défice seria de 4,6 por cento do PIB. Como houve uma diferença, pela positiva, de 0,7 por cento, o Executivo dirigido por José Sócrates reviu em baixa, para 3,3 por cento, o défice orçamental antevisto para este ano.
Recorde-se que Joaquín Almunia, comissário europeu dos Assuntos Económicos e Monetários, já aplaudiu o esforço de Lisboa de reequilibrar as contas públicas. Esforço esse que tem sido reconhecido por agências de notação financeira internacionais.
Além das contas públicas dos 27 países da União Europeia e dos 13 países da zona do euro, Bruxelas anuncia as previsões sobre crescimento económico, inflação e emprego para este ano e o próximo.
Segundo as últimas previsões, em Fevereiro último, a Comissão Europeia estimou o crescimento económico de 2,7 por cento nos 27 países comunitários e de 2,4 por cento na Eurolândia. Tais percentagens podem ser ultrapassadas, visto que, conforme têm dito responsáveis do Banco Central Europeu, a actividade económica europeia está num ritmo de crescimento acima do previsto; principalmente, na Alemanha. Tenha-se em conta que o motor da economia europeia cria mais de mil postos de trabalho diariamente.
Na passada quinta-feira, Joaquín Almunia frisou que “a retoma económica sólida prossegue e espero que as próximas previsões a confirmem”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)