Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Câmara de Lisboa recusa vender "a qualquer custo" terrenos da Feira Popular

Fernando Medina diz que fica "muito bem" se a alienação não for concretizada.
15 de Dezembro de 2015 às 17:51
O presidente da Câmara de Lisboa Fernando Medina
O presidente da Câmara de Lisboa Fernando Medina FOTO: Sérgio Lemos

O presidente da Câmara de Lisboa assegurou esta terça-feira que a autarquia não vai vender "a qualquer custo" os terrenos da antiga Feira Popular em Entrecampos, frisando que fica "muito bem" se a alienação não for concretizada.

"Nós queremos vender os terrenos da antiga Feira Popular, nós queremos alienar os terrenos, nós queremos urbanizar aquela área e sarar aquela ferida no centro da cidade, mas não o queremos fazer, nem o faremos a todo o custo", declarou Fernando Medina (PS).

O autarca acrescentou que a venda será feita da forma que a Câmara "entender como adequado aos interesses do município e da cidade e não no tempo e no molde que qualquer privado entende que é mais benéfico para si".

"Se não houver quem compre, [...] também fico muito bem por o património da Câmara Municipal de Lisboa não desaparecer", afirmou Fernando Medina, na reunião da Assembleia Municipal de Lisboa, onde fez uma exposição sobre a atividade do município entre setembro e outubro.

O presidente da Câmara explicou que a sua intervenção se deveu à "profusão de notícias sobre o processo de alienação, vindas das mais diversas fontes", o que, a seu ver, tem em vista "a desvalorização do património municipal".

"Estamos perante uma das maiores operações imobiliárias em curso por toda a Europa, não se trata só dos terrenos, trata-se de todo o processo de urbanização daquela área, [com] um valor que com que facilidade poderá atingir cerca de 500 milhões de euros", referiu, garantindo que a autarquia é "totalmente imune a todas as pressões e a todas as opiniões de privados".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)