Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Casas a preço recorde apesar da pandemia

Valor da habitação avaliada pelos bancos aumentou em média 8,9% em apenas um ano.
João Maltez 30 de Junho de 2020 às 01:30
Preço médio das casas em Portugal subiu no último mês de maio para um valor recorde de 1114 euros por metro quadrado, segundo informação do INE
Preço médio das casas em Portugal subiu no último mês de maio para um valor recorde de 1114 euros por metro quadrado, segundo informação do INE FOTO: IStockPhoto
O valor médio da avaliação bancária realizada no âmbito de pedidos de empréstimo para compra de casa fixou-se, em maio, nos 1114 euros por metro quadrado, mais três euros do que o preço registado no mês de abril. Trata-se do montante mais elevado desde janeiro de 2011, altura em que o Instituto Nacional de Estatística (INE) passou a divulgar esta informação.

De acordo com os dados do INE, a região onde o valor médio de avaliação da habitação atingiu valores mais elevados no mês passado foi o Algarve, onde o preço do metro quadrado chegou aos 1512 euros, mais 10,7% relativamente aos 1366 euros no mesmo mês do ano passado.

Ainda em comparação com o mesmo período der 2019, o valor das avaliações cresceu 8,9% a nível nacional, ao passar dos 1023 euros por metro quadrado, para os já referidos 1114.

Segundo os dados do INE foi na Área Metropolitana de Lisboa que o preço das casas mais subiu no espaço de um ano (11,2%), passando de 1336 euros por metro quadrado para os atuais 1485 euros. A menor subida no espaço de um ano foi registada no Alentejo (2,5%), onde passou de de 807 euros para 827 em maio último.

Além do Algarve e da Área Metropolitana de Lisboa, também a Região Autónoma da Madeira atingiu em maio um preço das casas superior à média nacional, ao atingir o valor de 1141 euros por metro quadrado, um aumento de 7,8%.

Ainda no mês passado e abaixo da média nacional ficaram posicionadas a região Norte (972 euros por metro quadrado), A Região Autónoma dos Açores ( 949 euros), o Centro ( 847 euros) e o Alentejo (827 euros).

Importa referir, como sublinha o INE, que dadas as “circunstâncias excecionais” decorrentes da pandemia de Covid-19, o número de avaliações bancárias consideradas foi de cerca de 19 mil, menos 21% que em maio do ano anterior.

pormenores
Moradias aumentam 8%
Quanto estão em causa as moradias, o valor médio de avaliação bancária subiu 8% em maio face ao mesmo mês de 2019, para 953 euros por metro quadrado. O valor mais alto foi observado no Algarve (1612 euros) e o mais baixo (805 euros) foi o registado no Alentejo.

Disparidade nos valores
Por NUTS III, o INE destaca Lisboa, Algarve e Alentejo Litoral pelos valores de avaliação das casas superiores à média nacional (36%, 33% e 2%, respetivamente). Beira Baixa e Terras de Trás-os-Montes têm os valores mais baixos (-40%).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)