Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Caso BPN: Clientes descontentes cantam As Janeiras

Dezenas de clientes do BPN vindos de todo o país reúniram-se esta quarta-feira na zona de Alvalade, em Lisboa, acompanhados por uma banda, para dar início a uma marcha de protesto contra o atraso dos reembolsos das suas aplicações financeiras. A ideia é mostrar o protesto, cantando As Janeiras.
6 de Janeiro de 2010 às 11:42
Manifestantes cantam as janeiras em sinal de protesto
Manifestantes cantam as janeiras em sinal de protesto FOTO: Paulo Cunha/Lusa

'O BPN enganou-nos. Queremos o nosso dinheiro. Basta de enganar os portugueses' são as palavras gritadas pelos manifestantes através de altifalantes colocados numa viatura da Associação de Defesa dos Direitos dos Clientes do BPN, de acordo com a agência Lusa.  

Esta iniciativa, que começou às 10:00 depois da chegada de dois autocarros com demonstradores do Porto e de outras regiões e terminará em Belém ao fim do dia, pretende combater uma situação que 'coloca em causa o sistema financeiro', afirma António José Henriques, porta-voz da Associação.

Cerca de 2.400 clientes encontram-se em dificuldades, explica, referindo que o banco está a dever ao todo 350 milhões de euros.

Henriques acredita que 'começa a aparecer uma luz no fundo do túnel', apesar da instituição bancária ter feito diversas promessas no passado que ficaram por concretizar.

Na sua opinião, as declarações proferidas esta segunda-feira por Carlos Costa Pina, secretário de Estado do Tesouro e das Finanças, indicam que os clientes do BPN deverão receber o seu dinheiro até ao final do trimestre.

Os protestantes irão percorrer durante o dia de hoje várias dependências do BPN, ondem cantarão As Janeiras para assinalar o seu descontentamento.

'Em dia de reis cantam-se As Janeiras. E cantam-se a quem nos fez bem e quem nos fez mal. É o que a tradição portuguesa manda', referiu Henriques.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)