Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Caso BES: "Não houve decisão antes de dia 1"

Governador do Banco de Portugal adiantou que só no dia 1 houve uma teleconferência com os governadores dos bancos.
Diana Ramos 8 de Outubro de 2014 às 11:10
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal FOTO: TIAGO PETINGA/LUSA

O governador do Banco de Portugal garantiu, esta quarta-feira, no Parlamento que a decisão sobre o resgate do BES só foi tomada no dia 1 de agosto, contrariando notícias que davam conta da existência de uma comunicação a Bruxelas logo no dia 31.

"Faço um desmentido formal de que tenha havido qualquer decisão antes do dia 31. Até ao dia 31 ao final da noite era o prazo limite para a administração do banco apresentar uma solução (para a recapitalização)", disse Carlos Costa aos deputados.

O governador adiantou ainda que só no dia 1 houve uma teleconferência com os restantes governadores dos bancos centrais da zona euro, onde teve o aval para avançar com o plano de resolução do BES.

Sobre a demissão da equipa de gestão liderada por Vítor Bento, Carlos Costa negou ter havido qualquer conflito com o regulador sobre a estratégia para o Novo Banco.

"O Banco de Portugal deu todo o apoio a Vítor Bento. A dada altura, considerou não ser a pessoa adequada para continuar o processo", explicou Carlos Costa, adiantando que a saída foi acordada com o supervisor.

Ver comentários