Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

CDS-PP: "Pouco compreensível" corte de rating

O líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, considerou esta quarta-feira "pouco compreensível" a decisão da Moody's de cortar o rating de Portugal e lamentou que ainda não tenha sido criado uma agência de notação europeia independente.
6 de Julho de 2011 às 13:00
Nuno Magalhães disse que Moody's não terá levado em conta o acordo de ajuda externa e as medidas nacionais
Nuno Magalhães disse que Moody's não terá levado em conta o acordo de ajuda externa e as medidas nacionais FOTO: Vasco Neves

"Tendo em atenção o acordo de ajuda externa já celebrado com as instituições e as medidas adicionais anunciadas pelo Governo, esta classificação parece-nos pouco compreensível", defendeu Nuno Magalhães, em declarações aos jornalistas no Parlamento.

 

O líder da bancada democrata-cristã disse que a Moody's, que cortou na terça-feira a notação da dívida para o nível "lixo", "certamente não terá levado em conta o acordo de ajuda externa, as medidas nacionais e um amplo consenso que se gerou na Assembleia da República".

 

"Vamos aguardar a execução das medidas", afirmou. Nuno Magalhães argumentou, por outro lado, que "qualquer europeu médio, independentemente das suas escolhas políticas" ficará "perplexo" com o facto de a "Europa ainda não tenha sido capaz de, com independência dos governos, para ser credível, criar uma agência de notação europeia".

           

As agências, sublinhou, "falharam" na notação que atribuíram "nas vésperas" da "crise internacional que começou nos Estados Unidos há cerca de três anos e meio".

"Estas mesmas agências davam notações altíssimas a produtos altamente tóxicos que, no dia exactamente seguinte a essas notações, pura e simplesmente desmoronaram-se", sublinhou. 

CDS-PP Rating Moody's Dívida Líder parlamentar Nuno Magalhães
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)