Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

CENTRO DE FORMAÇÃO NA PRAIA

O IAFE, Instituto de Informação, Apoio e Formação Empresarial, e a ANJE construíram um centro de formação e de negócios num local paradisíaco do nordeste brasileiro.
19 de Dezembro de 2002 às 00:53
O investimento de cerca de um milhão de euros foi comparticipado pelo ICEP em 30 por cento e tem por objectivo realizar a ponte comercial entre empresários da União Europeia e os mercados do Mercosul.

Situado na praia de Tremembé, município de Icapuí, no extremo sul do Ceará, o Centro de Formação e Negócios EU-Mercosul tem a característica de incluir uma componente residencial com 16 quartos duplos. “Trata-se de uma área sossegada onde a paisagem e tranquilidade proporcionadas pela proximidade do mar se conjugam, as condições adequam-se quer à reflexão, quer ao convívio entre participantes”, anuncia o IAFE. “Não existe local mais sereno, caminhar na praia e banhar-se no mar manso, céu, lua, lagosta, peixe, coqueirais”, garante a administração municipal de Icapuí.

“Este local nem foi a primeira escolha, foi projectado para o Recife, mas , de facto, proporciona aos empresários um clima de imersão”, afirma Paulo Barros Vale, presidente do IAFE, ao CM. E Barros Vale tem competência para o afirmar, ou não fosse, também, presidente do Conselho de Administração da Tremembé Beach Resort do Brasil, SA.

A primeira acção de formação decorreu em Agosto, sob o tema “Como Negociar com o Mercosul”, contou com formadores locais e atraiu o interesse de uma quinzena de empresários portugueses. A acção durou uma semana e os mais dados a saudades levaram familiares.
O IAFE-Brasil tem na sua administração Paulo Barros Vale, Manuel Fernandes Thomáz, presidente da ANJE, e um quadro brasileiro da Veirano Advogados.

ATENÇÃO REDOBRADA

"Estamos a acompanhar o Centro com a maior atenção", garante fonte do ICEP. Na verdade, representantes do instituto no Ceará já se deslocaram a Tremembé, tiraram fotografias e relataram as suas impressões. Muito recentemente, o ICEP promoveu uma reunião com os dois administradores portugueses do projecto, tendo obtido a garantia que os jovens empresários da ANJE continuavam firmes no seu envolvimento com o centro de negócios.

Paulo Barros Vale não compreende por que razão se suscitam dúvidas à bondade da iniciativa IAFE/ANJE. "Temos uma agenda rica em iniciativas para 2003, incluindo o I Encontro Luso-Brasileiro de Autarquias de Vocação Turística e o lançamento do Programa Satélite, já proposto à UE e muito em breve ao gestor do POE. O Centro contribuirá para abrir perspectivas de negócio a empresários europeus nos mercados do Mercosul”, afirmou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)