Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

CGTP: Uma em cada quatro mulheres não tem emprego

Intersindical diz que desencorajamento e a subocupação é mais grave entre as mulheres.
2 de Março de 2015 às 19:25
Segundo um estudo da CGTP, o desemprego e a subocupação atingem cerca de 688 mil mulheres
Segundo um estudo da CGTP, o desemprego e a subocupação atingem cerca de 688 mil mulheres FOTO: D.R.

Uma em cada quatro mulheres em Portugal está desempregada ou subocupada e as que trabalham ganham, em média, menos 17,5% que os homens com quem trabalham, diz a CGTP numa análise com base em dados do INE.

De acordo com um estudo que a Intersindical fez para assinalar o início da Semana para a Igualdade, o desemprego e a subocupação atingem cerca de 688 mil mulheres. "Este número corresponde a uma taxa real de desemprego e subocupação de 25,3%", diz a análise a que a agência Lusa teve acesso.

Os últimos dados do INE (Inquérito ao Emprego - 4º trimestre de 2014), referem que o número de trabalhadoras desempregadas era de 364,5 milhares em 2014, correspondendo a uma taxa de desemprego de 14,3% (13,5% entre os homens). O desemprego aumentou 26,6 milhares face a 2011, segundo os dados oficiais.

Para chegar ao total de 688 mulheres desempregadas e subocupadas, a Inter teve em conta as mulheres que estão desencorajadas, as sub-empregadas e as inativas. "São mais 89 milhares que em 2011 devido ao aumento do desencorajamento em 54,6 milhares e do subemprego em 12,6 milhares", refere o mesmo documento.

A mesma taxa foi de 20,8% em 2014 no caso dos homens, o que significa que o desencorajamento e a subocupação é mais grave entre as mulheres do que entre os homens.

CGTP INE Emprego mulheres trabalho desemprego desencorajamento subocupação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)