Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Chelas-Barreiro criticada

O coordenador do estudo que defende a Terceira Travessia do Tejo (TTT) no corredor Beato-Montijo defendeu ontem que esta opção causa menos impacte paisagístico na vista da cidade do que a alternativa Chelas-Barreiro, avançada pela Rave.
14 de Março de 2008 às 00:30
“A nossa solução é a mais elegante e essa é normalmente a escolha mais acertada”, afirmou José Manuel Viegas, que também foi o autor do estudo da CIP sobre a localização do novo aeroporto.
Num debate promovido pela Sociedade de Geografia de Lisboa, Viegas apresentou várias imagens que mostram a vista a partir do Castelo de São Jorge. O especialista argumentou que o impacte visual no estuário do Tejo causado pela ponte Chelas-Barreiro é “fortíssimo”, enquanto a travessia Beato-Montijo “quase não se vê”.
Foi ainda defendido que o corredor Beato-Montijo para a travessia do Tejo “encurta em 12 quilómetros a ligação do TGV a Madrid” e poupa mil milhões.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)