Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Chineses da EDP já ganharam 1193 milhões de euros

Acordo com chineses foi assinado em 2011. António Mexia já na altura era o líder da operadora do setor elétrico.
Wilson Ledo 16 de Maio de 2019 às 08:24
Acordo com chineses foi assinado em 2011. António Mexia já na altura era o líder da operadora do setor elétrico
Acionistas da EDP decretam fim da OPA dos chineses
António Mexia
EDP
Acordo com chineses foi assinado em 2011. António Mexia já na altura era o líder da operadora do setor elétrico
Acionistas da EDP decretam fim da OPA dos chineses
António Mexia
EDP
Acordo com chineses foi assinado em 2011. António Mexia já na altura era o líder da operadora do setor elétrico
Acionistas da EDP decretam fim da OPA dos chineses
António Mexia
EDP
Os chineses da EDP já ganharam 1193 milhões de euros em dividendos com a participação que têm na elétrica portuguesa. A EDP pagou esta quarta-feira mais uma fatia, de quase 162 milhões, à China Three Gorges (CTG), o maior acionista da empresa desde 2011.

O valor já recuperado pela CTG corresponde a praticamente metade (41%) do investimento feito por estes chineses na elétrica liderada por António Mexia, de 2901 milhões de euros, em duas fases distintas.

Uma vez que a EDP assumiu o compromisso de manter o valor do dividendo em, pelo menos, 19 cêntimos por ação até ao final do atual plano estratégico, definido para 2022, os chineses da CTG vão conseguir recuperar metade do investimento feito até 2021 – quando assinalam dez anos no capital da empresa.

A EDP começou ontem a pagar 695 milhões de euros em dividendos aos acionistas.

A empresa decidiu manter o valor apesar da quebra nos lucros, que desceram 53% para 519 milhões de euros. Assim, a elétrica vai pagar aos donos mais 176 milhões do que o que lucrou no ano passado.

A China Three Gorges, controlada pelo Estado chinês, tem uma participação de 23,27% na elétrica.

Estes chineses quiseram, recentemente, aumentar a posição na EDP mas a oferta pública de aquisição (OPA) lançada acabou por ser chumbada em assembleia geral.

Nova quebra nos lucros do trimestre
A EDP apresenta hoje, depois do fecho do mercado, os lucros dos primeiros três meses de 2019.

Os analistas estimam que a elétrica deverá anunciar uma descida de 23,5% nos lucros do primeiro trimestre, para os 127 milhões de euros, impactada pela quebra em diferentes negócios.

Capítulo excluído deixa fora renda de 581 milhões à EDP
Os deputados deixaram cair esta quarta-feira, antes de aprovar o relatório final da comissão parlamentar de inquérito às rendas excessivas na energia, um capítulo sobre a concessão de barragens, que terá dado um benefício de 581 milhões de euros à EDP.

O voto contra do PSD e a abstenção do PS e do CDS acabaram por ditar a retirada deste tema polémico. Do documento final caiu também a necessidade de o Governo notificar Bruxelas sobre as conclusões deste inquérito.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)