Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Chuva de protestos (COM VÍDEO)

Apitos, assobios, apupos e insultos. Em cada ponto por onde a chanceler Angela Merkel passou ontem, na sua curta visita a Portugal, os manifestantes lá estavam.
13 de Novembro de 2012 às 01:00
Fogueira feita com folhas de papel e imagens de Angela Merkel
Fogueira feita com folhas de papel e imagens de Angela Merkel FOTO: SÉRGIO LEMOS

Mas o momento mais tenso ocorreu pelas 15h30, a centenas de metros do Centro Cultural de Belém, quando os apupos deram lugar ao derrube das grades que separavam as várias centenas de manifestantes da polícia. Ouviram-se gritos e verificou-se alguma confusão, com empurrões de quem fugia à hipótese de uma carga policial.

Uma hora passou e os manifestantes tentaram novamente furar o cordão policial, já sem grades. Novamente sem êxito. Antes das 17 horas, a polícia retirou as grades e os ânimos voltaram a aquecer, com um animador do protesto – vestido de palhaço – a pedir para correr rumo aos polícias.

Com slogans como ‘Merkel, Passos, Fora Daqui’ ou ‘Merkel Raus [Rua em alemão]’, quem protestou junto ao perímetro de segurança do Centro Cultural de Belém sabia que não veria a chanceler. "Não a vemos, mas temos direito ao protesto", dizia ao CM uma reformada, incomodada com os símbolos nazis associados a Merkel no protesto.

A polícia isolou a praça do Império, o CCB e os Jerónimos. Não houve detenções, mas um boneco com o rosto de Merkel, vestido de preto e com o símbolo nazi, foi colocado numa fogueira. O mesmo destino de uma pilha de folhas de papel.

A dirigente do BE Catarina Martins associou-se à manifestação e, no Forte de São Julião da Barra, cerca de cinquenta pessoas despediram-se de Angela Merkel. No Parlamento, a CGTP juntou centenas de pessoas para um ensaio da greve geral de amanhã com o lema ‘A troika não manda aqui’.

REUNIÃO DE 40 MINUTOS

O encontro do Presidente da República, Cavaco Silva, com a chanceler alemã, Angela Merkel, durou cerca de 40 minutos. Merkel chegou ao Palácio de Belém já passava das 12h30 e saiu depois das 13h15. Mas este encontro não foi só a dois. Com a chanceler e o Presidente da República estiveram um secretário de Estado alemão, que é porta--voz do Governo de Berlim, três assessores da chancelaria (política externa e segurança, política económica e política europeia) e Helmut Elfenkamper, o embaixador alemão em Lisboa.

"Welcome, willkommen", disse Cavaco Silva a Angela Merkel, numa curta declaração, a quem cumprimentou com um aperto de mão e um sorriso. Nas breves palavras, em inglês, que trocou em seguida com Angela Merkel, Cavaco Silva referiu o bom tempo que se faz sentir no País, com sol, "mesmo em Novembro". O encontro terminou sem conferência de imprensa. Merkel só falaria à tarde.

MERKEL CRISE CAVACO EUROPA
Ver comentários