Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Clientes devem ser mais protegidos

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, defendeu esta quarta-feira uma intervenção “mais activa” por parte do Banco de Portugal (BdP) na protecção dos interesses dos clientes de produtos e serviços financeiros.
11 de Junho de 2008 às 13:26
O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos
O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos FOTO: Jorge Paula

“A experiência veio demonstrar que a protecção eficaz dos interesses dos clientes de serviços financeiros exige uma intervenção mais activa da autoridade de supervisão, apoiada em poderes de fiscalização, decisão e sanção”, afirmou o ministro, em Lisboa, durante a tomada de posse da economista Teodora Cardoso para vogal do Conselho de Administração do BdP.

Teixeira dos Santos defendeu ainda que os poderes de fiscalização, decisão e sanção, “até agora circunscritos a determinadas áreas específicas”, devem ser complementados por mecanismos adicionais.

Estes mecanismos, que o BdP já tem ao seu dispôr, poderão assegurar “o cumprimento das normas de conduta por parte das instituições de crédito e das sociedades financeiras”, disse.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)