Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Clientes do BPP protestam junto à sede da CMVM

Cerca de uma dezena de clientes do BPP econtraram-se este sábado à tarde à porta da sede da Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM), na Avenida da Liberdade, em Lisboa, para se afirmarem "vítimas do sistema financeiro".
12 de Março de 2011 às 15:47
Grupo de clientes vai juntar-se com "muito gosto" à manifestação do movimento "geração à rasca"
Grupo de clientes vai juntar-se com 'muito gosto' à manifestação do movimento 'geração à rasca' FOTO: Lusa/Arquivo

Em declarações à Lusa, Artur Barreto, um dos clientes que se diz lesado pelo banco, criticou o sistema financeiro e político do país.  

O alvo inicial foi o actual presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal. (AICEP), Basílio Horta, por ter sugerido aos emigrantes portugueses nos Estados Unidos que transferissem o seu dinheiro para Portugal.  

"Foi o que eu fiz desde 1964 e nunca fui burlado pela ditadura", afirmou. 

Num dos cartazes mostrados pelos manifestantes lê-se "há camelos e Kadhafis em Portugal, só falta a revolução".  

"Há muitos destes em Portugal e parece que os militares só são necessários para o Iraque e Afeganistão, mas aqui é que são precisos para fazer a revolução", criticou o antigo emigrante em Newark.  

"O Oliveira e Costa (antigo presidente do BPP) está a comer lagosta à custa de quem come fiado", insistiu Artur Barreto.  

Os cartazes dos clientes do BPP também têm uma versão em língua inglesa, dizendo "Banco de Portugal e Vitor Constâncio: two jokes".  

Este grupo vai juntar-se com "muito gosto" à manifestação do movimento "geração à rasca", cujas movimentações já começaram junto à rotunda do Marquês de Pombal.  

cmvm bpp geração à rasca sócrates governo banca
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)