Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Colômbia pode ser centro da Jerónimo Martins

O presidente do conselho de administração da Jerónimo Martins, Alexandre Soares dos Santos, considerou hoje que a Colômbia poderá ser o centro operacional do grupo para a América Latina dentro de cinco anos.
17 de Março de 2013 às 10:13

Em entrevista à Lusa em Pereira, capital da região colombiana de Risaralda, na semana em que a Jerónimo Martins inaugurou os seus primeiros supermercados Ara e o centro de distribuição na Colômbia, Alexandre Soares dos Santos disse que "Estamos aqui para ficar e não é só com este tipo de empresa; daqui a cinco anos, quando a Colômbia estiver consolidada, há imensas coisas que se pode começar neste sítio antes de ir para outros países aqui à volta".

"A Colômbia tem a possibilidade de se transformar num centro operacional da Jerónimo Martins para toda a América Latina", sublinhou o responsável, que se manifestou feliz pela abertura das lojas naquele país.

"Já cá não estou para ver isso, mas digo-lhe que esta possibilidade existe daqui a cinco anos", reforçou.

Ou seja, "cinco anos é o tempo que damos à nossa empresa para se consolidar e demonstrar que de facto há uma reação".

Alexandre Soares dos Santos disse que o grupo tem de estar preparado para perder "muito dinheiro durante muitos anos", à semelhança do que aconteceu com a operação na Polónia.

Na altura da entrada no mercado polaco, Alexandre Soares dos Santos afirmou aos polacos que tinha chegado àquele mercado para ficar e o grupo esteve 10 anos a perder dinheiro.

Este é "o mesmo estado de espírito aqui, mas depois, se isto der certo, outro galo cantará. Isto vai ser o centro de Portugal para toda a América Latina", concluiu.

 

Jerónimo Martins Colômbia América Latina centro operacional
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)